A importância de expressar os sentimentos para o desenvolvimento da saúde emocional - Parte 2

(Continuando o artigo "A importância de expressar os sentimentos para o desenvolvimento da saúde emocional - Parte 1")


Os estudos sobre as emoções e sentimentos pontuam que quando deixamos de expressar verdadeiramente nossas emoções e sentimentos, deixando-os camuflados, guardados e reprimidos, nosso corpo pode desencadear algumas doenças psicossomáticas ou físicas.


Um exemplo: a raiva contida ou uma pessoa que apresenta dificuldade de se expressar, ambos casos podem desencadear problemas cardiovasculares e adoecer até mesmo o fígado.


Na imagem abaixo você pode ver a expressão das emoções e sentimentos dos desenhos conforme a doença.




Você expressa suas emoções? O medo de ser julgado paralisou você de se expressar?

Então, vamos agora entrar na segunda parte deste conteúdo. Não quero alongar muito neste texto, pois o objetivo é incentivar você a ter uma conscientização da importância de expressar suas emoções e sentimentos com equilíbrio para resgatar o seu eu, ou seja, sua essência que foi roubada pelo medo, por palavras que aprisionaram você até este momento. Sim, você pode reaprender a liberar suas emoções e sentimentos. Isso é uma das maneiras de cuidar da sua saúde emocional o ano todo.


No entanto, não sei o que paralisou você. Porém, diante dos atendimentos psicoterápicos percebo que muitas pessoas deixaram de se comunicar devido a perda da confiança, sendo este um dos fatores que interfere significativamente no aumento Transtorno de Depressão e Ansiedade.


Dicas para reaprender a expressar os sentimentos:

1.Verbalize suas emoções e sentimentos: isso é uma necessidade, entretanto, faça com assertividade, ou seja, sem gritos ou violência.

2. Separe um caderno para todos os dias você escrever. Responda para você mesmo questões como: Quais foram os sentimentos e pensamentos os quais vivenciei durante o dia ou de determinados desafios? Escreva também as possiblidades de soluções.

3. Respire profundamente: encha os pulmões e solte o ar durante 7 vezes. Isso poderá somar significativamente em seu bem-estar.

4. Busque atendimento psicoterápico. A dificuldade de se expressar está relacionada a algum problema não resolvido. A psicoterapia irá te ajudar a descobrir e a ressignificar a dor.

5. Acolha sua emoção, ou seja, reconheça o que está sentindo.... Por exemplo: Eu estou triste hoje. Estou com muita raiva, etc.

6. Procure olhar para dentro de você. Diante de um estímulo, observe suas reações cognitivas e físicas. Por exemplo: Após uma conversa ao telefone, fiquei angustiada. Os meus sentimentos foram de tristeza e raiva. Comecei a investigar as minhas reações e sensações diante daquele fato e observei que no passado havia ficado triste com as pessoas envolvidas na conversa. Detalhe, eu não lembrava, mas aquela situação foi uma oportunidade para eu liberar os resíduos do passado que geravam desconfortos. Acolhi o que estava sentindo, apliquei em mim mesma algumas ferramentas terapêuticas e ressignifiquei a dor contida. Isso que passei foi tão significativo que me aproximei das pessoas com mais afeto daquele fato em diante.


Cada um de nós tem a oportunidade de ser lapidado a cada dia para brilhar mais e viver com leveza mesmo diante dos problemas.


7. Abasteça de vitaminas para suas emoções, como amor, bondade, coragem, etc. Existem várias vitaminas emocionais lá em meu canal do youtube Ana Paula Purcino Pellenz. Ao acessar os vídeos, você terá dicas práticas para estimular as vitaminas, que vão contribuir para a sua saúde emocional, física, inclusive nos seus relacionamentos e potencializará sua produtividade.

8. Cultive amizades verdadeiras. Isso gera confiança e afetividade. São nestes espaços que podemos cultivar a expressão das emoções e dos sentimentos.

9. Evite ficar guardando suas emoções e sentimentos somente para você. Alerta: seu corpo pode adoecer.

10. Cuide de você! Tenha pequenas atitudes que podem mudar sua vida.

11. Entenda que nem sempre o que você fala todo mundo irá aceitar. Faz parte do viver, afinal, cada pessoa compreende de uma maneira diferente e está tudo bem.

12. Permita-se viver novos hábitos que colaborarão para sua saúde mental.


Enfim, o texto ficou um pouco longo, mas se você chegou até aqui, parabéns! Desejo que cada palavra venha cooperar para o seu desenvolvimento de novas posturas, principalmente na arte de comunicar ao mundo a sua essência, suas emoções e seus sentimentos.


Saiba que todas as dicas são ações, que quando colocadas em prática, fortalecerão sua autoestima, autoconfiança, autoimagem, inclusive amenizará a ansiedade e os sintomas depressivos.


Ah, conte através das redes sociais o que este texto contribuiu para você.