Buscar
  • Ana Paula Psicóloga

Vitaminas - Coronavírus (COVID-14)


Texto por:

Nutricionista Raquel A. Dias

CRN 8 10986


“Neste tempo de pandemia devemos pensar ainda mais na saúde mental e física’’. Indivíduos com desnutrição devem garantir suplementos suficientes com vitaminas e minerais. (Barazzoni R et al.)

“Uma pessoa má nutrida não é somente aquela que não tem acesso ao alimento. Mas aquele que tem acesso a uma alimentação deficiente de nutrientes essenciais’’. Carboidratos; lipídios; proteínas; fibras alimentares; e os micronutrientes (vitaminas e minerais) (http://portal.anvisa.gov.br/).

Pacientes em quarentena devem continuar com atividade física regular enquanto toma precauções. A redução do risco infeccioso é alcançada melhor pela quarentena em casa, atualmente altamente recomendado para todas as pessoas em risco de COVID-19 e também para aqueles infectados com uma doença bastante moderada. Curso de facilidade. No entanto, a permanência prolongada em casa pode levar a um aumento comportamentos sedentários, como gastar quantidades excessivas de tempo sentado, reclinado ou deitado para atividades de triagem jogos, assistindo televisão, usando dispositivos móveis); redução de maior atividade física e, portanto, menor gasto de energia. Portanto quarentena pode levar a um aumento do risco e potencial agravamento condições crônicas de saúde, ganho de peso, perda óssea massa e força muscular e, possivelmente, também perda de compatibilidade imunológica uma vez que vários estudos relataram impacto positivo da atividade aeróbica atividades de exercício sobre a função imunológica (Barazzoni R et al.).

O indivíduo que faz uso de uma alimentação completa, rica em frutas, legumes, verduras e grãos, está mais bem preparado imunologicamente para combater a ação destes agentes estranhos. Esses alimentos apresentam vitaminas e minerais importantes que irão manter o nosso sistema imune mais forte. Ao contrário daqueles que ingerem somente alimentos mais gordurosos, industrializados, com excesso de açúcar e pobre em hortaliças em geral, frutas e grãos.

As principais vitaminas e minerais que fortalecem a nossa imunidade são: Vitaminas A, C, E e ácido fólico, juntamente com os minerais Zinco e Selênio.

Alimentos fontes:

Vitamina A: Pode ser encontrada em alimentos de origem animal como fígado, leite, manteiga, gema de ovos, óleo de fígado de bacalhau, salmão, e outros peixes de água fria , vegetais folhosos como brócolis e couve e os vegetais com a coloração amarelada como cenoura e abóbora.

Vitamina C: Os principais alimentos fonte de vitamina C são: Frutas tipo abacaxi, acerola, goiaba, laranja, limão, tangerina, kiwi, caju e morango. Legumes e verduras tipo pimentão, rúcula, alho, cebola, repolho, espinafre, tomate, brotos de verduras, agrião e alface.

Vitamina E: Os principais alimentos considerados fonte de vitamina E são: óleos vegetais (soja, palma, amendoim, milho, cártamo, girassol, oliva), nozes, sementes de girassol, kiwi, gérmen de trigo, vegetais de folhas verdes, grãos integrais, peixes e leite de cabra.

Ácido fólico: Encontrado em alimentos como feijão, laranja (200 ml de suco = 75 mcg de ácido fólico), amêndoas, amendoim, lentilhas (1 xícara cozida = 360 mcg de ácido fólico), levedura, cereais, espinafre, brócolis, couve e todos os vegetais verdes (10 folhas de alface = 136 mcg de ácido fólico), soja, milho, avelã, caju, tomate, cogumelos, ovos (1 unidade = 24 mcg de ácido fólico, leite e cerveja.

Zinco: As principais fontes de alimentos ricos em zinco são ostras, camarão, carnes bovina, de frango e de peixe, fígado, gérmen de trigo, grãos integrais, castanhas, cereais, legumes e tubérculos. Frutas e hortaliças em geral, são pobres em Zinco e são menos aproveitadas pelo organismo.

Selênio: O selênio é um mineral com um alto poder antioxidante, facilmente absorvido pelo organismo, encontrado especialmente na noz e em alguns vegetais cultivados em solos ricos em selênio, além da carne de animais que pastaram em solos ricos em selênio.

Além das vitaminas e minerais, existem alguns alimentos que contribuem para fortalecer ainda mais o nosso sistema imunológico, tais como: iogurtes e leite fermentado (tem ação probiótica, onde possuem microorganismos vivos que recuperam a flora intestinal e fortalecem o sistema imune), alho (agente antibacteriano), cogumelo shitake (possui uma substância que aumenta as células de defesa do organismo) e gengibre (contribui também para o fortalecimento do sistema imune).

Uma alimentação completa, equilibrada, rica em frutas, legumes, verduras e grãos, nos proporciona nutrientes que fortalecem o nosso sistema imunológico. É bastante simples combater a ação destes agentes, basta manter uma alimentação saudável, colorida e variada, adquirindo então qualidade de vida e tempo de saúde por mais tempo.

Referencias: Barazzoni R et al., Declarações de especialistas da ESPEN e orientações práticas para o manejo nutricional de indivíduos com Infecção por SARS-CoV-2, Clinical Nutrition, https://doi.org/10.1016/j.clnu.2020.03.022

http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/3416920/RDC_21_2015_COMP.pdf/c9b03556-974e-4d81-a74b-96297a6cb7a0

Colixto-Lima, Larissa. Ganzalez, Maria Cristina., Nutrição Clínica no dia a dia\RJ 2013.

https://www.medicinamitoseverdades.com.br/blog/a-funcao-de-cada-vitamina-a-complexo-b-c-d-e-e-k

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn

© 2020 por Fabricio Vieira Pellenz