Autoconhecimento

Autoconhecimento!

Uma palavra simples, porém, com grandes significados.


Auto: Olhar para dentro... Sempre menciono essa frase, mas te pergunto: você é comprometido(a) com você na sua autoconfiança?

Você acredita no seu potencial?


Saiba que todo ser humano tem sim um potencial, uma habilidade, conquistas.

Se você falar agora que não tem nenhuma conquista é uma mentira.

Porque a sua primeira conquista foi sair do útero de sua mãe e viva ou vivo você está hoje.

Parabéns pela sua conquista.


Uma outra conquista é saber ler, porque está tendo acesso a este conteúdo.

Veja só, as conquistas fazem parte de você, talvez o primeiro exercício tenha sido você ampliar o seu olhar acolhedor consigo mesmo.


Mas, fique tranquila(o) é natural em alguns momentos esquecermos das nossas conquistas, pois não sei qual é o momento a qual está vivenciando neste momento e as dores podem gerar “o cegar” das nossas conquistas.


No entanto, quero incentivar você é ir à sua jornada de autoconfiança e comprometimento com você.

O mês de outubro é caracterizado o mês rosa, onde falamos sobre a prevenção ao câncer.

É necessário, atentar para o autoexame e até mesmo ir aos médicos para realizar um check-up.

O câncer é uma doença tão delicada, assim como as outras. Mas, o que estou aprendendo é que

as pessoas as quais recebem as redes de apoios (família, amigos, igreja, grupo psicoterapêuticos) conseguem superar, mas a jornada não é fácil nem para a pessoa e nem para os familiares.


Porém, meu objetivo aqui é destacar a importância de sermos comprometidas com o nosso autocuidado. Você pode estar perguntando: Como assim, Ana?


Quantas vezes cuidamos do outro e esquecemos de nós?

Quantas vezes somos comprometidas em atender o outro e esquecemos dos nossos sonhos pessoais?

Quantas vezes transmitimos uma imagem de que está bem e "eu consigo", sendo que na verdade não anda tão bem assim?

São sutilezas de não estar comprometida consigo mesma. Quantas horas você passa dedicando-se ao cuidar do outro e esquece de você?


Vamos fazer uma pausa para um exercício:


1. Faça um levantamento das atividades as quais está realizando durante toda semana.

2. Agora, identifique quantas horas por semana que você se dedica nesta ação. Por exemplo: invisto no mínimo 4 horas por semana em acolhimento X a quantidade de vezes na semana/mês. A multiplicação resultará em um resultado e nisso que você terá que estar atenta. Quanto tempo investi em...

3. Após observe quantas horas você investe no seu autocuidado.


A ideia aqui é identificarmos. Geralmente estamos tão comprometidas com as várias tarefas que esquecemos de sermos comprometidas consigo mesmo. É uma tarefa difícil em alguns momentos.

Principalmente para a mulher, pois somos geradoras de vida e queremos cuidar das pessoas, realizamos várias tarefas, até somos chamadas de "mulher-maravilha", e neste tempo de Pandemia houve o aumento da responsabilidade feminina, até tem uma reportagem que saiu no G1: "Pesquisa indica renda afetada, alta da depressão e mais consumo de álcool e tabaco no Brasil pós-pandemia | Viva você | G1 (globo.com)"

Esta pesquisa comprova o adoecimento feminino. Precisamos, sim, nos cuidar. Neste tempo de Pandemia houve o aumento significativo do surgimento de câncer tanto em mulheres e homens, infelizmente.


Entretanto, cuidar da sua saúde emocional é importante, inclusive é uma forma de prevenção.

Ser comprometida consigo mesma é dar passos frequentes para desenvolver projetos pessoais, realizar atividade física, pois “o corpo fala” e quando negligenciamos o autocuidado, aparecem doenças, como pressão alta, obesidade, dores musculares etc.


É um treino necessário esse compromisso consigo mesma e desenvolver o equilíbrio do realizar.


Sermos comprometidas com a gente não significa deixar de executar as multitarefas, mas significa em organizarmos a nossa vida para desenvolvermos o alinhamento saudável do equilíbrio a cada dia para o realizar, sentir, desfrutar e viver saudavelmente.

É possível, sim aprender nossos hábitos e para te ajudar deixarei aqui algumas dicas:


1. Seja ousada a ser comprometida com você.

2. Aprenda a delegar suas atividades.

3. Haverá momentos que você terá que dizer não, para algumas coisas para conseguir seguir em frente, no seu comprometimento.

4. É necessário diminuir as autocobranças na hora de delegar, no dizer não, ou até mesmo no seu novo processo.

5. Realize constantemente exercícios de autorregulação, para diminuir a ansiedade.

6. Amplie seu autoconhecimento.

7. Desvincule-se do que é inútil (excesso de filmes, séries, tempo ocioso....)

8. Cuide da sua espiritualidade

9. Permita-se a descobrir as pequenas alegrias da sua nova jornada.

10. Pratique as técnicas de inteligência emocional (nos meus textos, sempre contém um exercício que somará no desenvolvimento da inteligência emocional)

11. Fortaleça amor-próprio

12. Relacione com as pessoas com assertividade

13. Organize sua vida para amenizar o estresse.

14. Potencialize seus talentos.

15. Aprenda a desfrutar da dádiva do viver.


Vale ressaltar, são várias dicas, mas quero dizer a você que quando aprendemos a dar passos de sermos comprometidas consigo mesmo temos a possiblidade de crescer no nosso autoconhecimento, porém ampliamos o desenvolvimento da saúde em todas as áreas, porque aprenderemos a identificar nossos pensamentos, sentimentos, as sensações corporais e também a sermos mais assertivos na arte de viver.


Precisamos ser comprometidos com nossos sonhos. Os sintomas de ansiedade e depressão podem estar relacionados às dores sutis de não sermos comprometidos conosco mesmos. Desenvolver a organização do equilíbrio, potencializará saúde para si mesma e para suas relações.

Caso seja difícil olhar para dentro, busque ajuda de um psicólogo para te ajudar, pois você é merecedora de vivenciar e desfrutar da vida saudável.